quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Teori e a escolha macabra de Temer

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

Nenhum esquerdista: as associações de magistrados pedem investigação rápida e transparente da queda do avião que levava Teori Zavascki.

A começar da viagem para um hotel de Parati no dia seguinte a ter interrompido suas férias, segundo os jornais, para apressar a homologação do lote de delações da Odebrecht. Noticiava ontem o Valor:

“O relator da Lava-Jato, ministro Teori Zavascki, voltou nesta quarta-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF) para analisar as delações premiadas dos 77 executivos da Odebrecht. O ministro interrompeu as férias, iniciadas no fim de dezembro, quando começou o recesso do tribunal, para começar os procedimentos preparatórios para a homologação das delações”.

Morte de Teori e a teoria da conspiração

Do Jornal GGN:

A morte do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, tomou conta das redes sociais nesta quinta-feira (19). A queda de um avião de pequeno porte em Paraty (RJ), com Teori e mais três pessoas a bordo, abriu espaço para teorias da conspiração em função do papel estratégico do magistrado na relatoria da Lava Jato.

Teori estava em vias de homologar 77 delações da Odebrecht e, possivelmente, retirar o sigilo das informações. Os primeiros vazamentos atingiram em cheio ao presidente Michel Temer - que deverá escolher o novo ministro - e a cúpula do PMDB.

2017: Ano novo, PIB velho

Por Paulo Kliass, na revista Caros Amigos:

Todo começo de ano é o mesmo ritual que sempre se repete. Os grandes meios de comunicação chamam os chamados "especialistas” a darem suas opiniões e suas previsões a respeito das perspectivas da economia para o ano que se inicia. E aí vem à baila um verdadeiro festival de chutes e apostas sem nenhuma base objetiva de sustentação. O cidadão “comum” fica perdido em meio a uma enormidade de valores relativos ao possível desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) para o período janeiro/dezembro próximo.

Temer indicará substituto de Teori Zavascki

Do site Vermelho:

Com a confirmação da morte do ministro do Supremo Federal (STF) Teori Zavascki, caberá ao presidente Michel Temer escolher o novo ocupante para sua vaga na corte. De acordo com o regimento interno da Casa, o novo ministro deve herdar a relatoria da Operação Lava Jato. Ou seja, citado em diversas delações, Temer irá indicar a pessoa que conduzirá as investigações no Supremo.

De acordo com o artigo 38, inciso IV do Regimento Interno do STF, “o relator é substituído, em caso de aposentadoria, renúncia ou morte, pelo ministro nomeado para a sua vaga”. E todo ministro do Supremo é escolhido pelo presidente da República.

Globo festeja presença de Janot em Davos

Por Miguel do Rosário, no blog Cafezinho:

Em plena crise econômica, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, meganha-mor do golpe, torra dinheiro do contribuinte brasileiro indo a Davos, um fórum de empresários e governos.

O que ele estava fazendo lá?

Para a Globo, a presença de Janot em Davos mostra “avanço institucional” do Brasil. O chapa-branquismo da Globo já ultrapassou as raias do ridículo. Parodiando um dos slogans que Carmen Lucia, presidente do STF, criou de graça para a Globo: primeiro o cinismo venceu a esperança, depois o escárnio superou o cinismo, e agora o patético triunfou sobre o escárnio.

A Globo, como sempre, está na contramão da história.

Temer desagrada as Forças Armadas

Por Tereza Cruvinel, em seu blog:

Além de inconstitucional, por ferir a missão institucional das Forças Armadas, a decisão do governo de utilizá-las na fiscalização de presídios desagradou profundamente a base militar, ainda que os comandantes não tenham se manifestado em qualquer sentido. Na oficialidade intermediária, segundo fonte militar ouvida pelo 247, a medida mais uma vez “humilha” as Forças Armadas impondo-lhes tarefas que fogem à sua missão de zelar pela segurança nacional em relação a ameaças externas. Elas foram usadas intensamente para controla favelas, como no caso da Maré, no Rio, onde ficaram mais de um ano.

Sistema prisional é uma bomba-relógio

Por João Vitor Rodrigues Loureiro, no site Brasil Debate:

A tragédia do presídio em Manaus, a primeira rebelião violenta do ano, seguida de outras três, acendeu novamente o alerta sobre as trágicas condições do sistema penitenciário brasileiro, escancarando uma vez mais a ausência de soluções concretas para um problema maior: o desenho da política criminal brasileira.

A carnificina no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (que integra uma Unidade de presos em regime fechado e outra para os presos em regime semiaberto) explica-se por uma condição básica da instituição prisional: as organizações espontâneas de poder no interior das prisões.

"Futebol, mídia e democracia" faz encontro

Do site do Centro de Estudos Barão de Itararé:

Fundado em 2015 no Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, o Coletivo Futebol Mídia e Democracia realiza, no dia 11 de fevereiro, o seu I Encontro Nacional. A atividade, que ocorre no centro de São Paulo, reunirá torcedores, jornalistas e ativistas de diversas regiões do país para dialogar sobre como enfrentar a agenda de lutas de 2017 nas ruas e nas arquibancadas.

O Encontro acontece na sede do Barão de Itararé, localizada na rua Rego Freitas, 454, conjunto 84, próximo ao metrô República, a partir das 12h. O evento é aberto a todos os interessados em somar esforços ao Futebol Mídia e Democracia, além de contar com apoio do AGIR - Arquibancada Ampla Geral e Irrestrita. Compareça e ajude a construir a luta por um futebol e uma sociedade mais democráticos!

A paulada que Meirelles levou do FMI

Por Paulo Nogueira, no blog Diário do Centro do Mundo:

Temer não foi a Davos pelo motivo habitual: medo.

Durante os dias do encontro de líderes políticos e empresariais em Davos, ativistas de esquerda aproveitam para mandar suas mensagens ao mundo.

Cobri Davos duas vezes, e vi os ativistas em ação.

Temer seria um alvo óbvio, por tudo o que representa. E qualquer manifestação contra ele, em Davos, teria repercussão planetária.

Porrada em quem resiste é marca do fascismo

Por Bepe Damasco, em seu blog:                                                           
Para além de mais uma ação repressiva do governo Alckmin contra os que lutam por direitos, a desapropriação das 700 famílias da Ocupação Colonial, na Zona Leste de São Paulo, feita à base de bombas, balas de efeito moral e com a tropa de choque distribuindo porrada nos sem teto a torto e a direito, traz à tona mais uma evidência cristalina de que a repressão em escala cada vez mais brutal é a condição essencial para a manutenção do governo fascista de Temer.

O fiasco do Brasil no Fórum de Davos

Por Altamiro Borges

Nas emissoras de televisão, que atingem e fazem a cabeça de milhões de brasileiros, a presença da delegação brasileira no Fórum Econômico Mundial, que reúne a nata – ou a cloaca – da burguesia internacional em Davos (Suíça), é um sucesso. O “Jornal das Dez” do GloboNews desta quarta-feira (18), por exemplo, exibiu o ministro Henrique Meirelles desfilando pelos luxuosos corredores do evento, distribuindo sorrisos e prometendo mundos e fundos – mais fundos do que mundos – aos investidores estrangeiros. Pelas imagens das TVs, até parece que o Brasil virou um paraíso. Mas a mentira não se sustenta – nem mesmo em outros veículos, que atingem uma parcela mais reduzida da população.

Os brioches e pães superfaturados de Temer

Por Altamiro Borges

Não foi manchete nos jornalões e nem destaque nas emissoras de televisão – talvez devido à inconveniência da denúncia para os barões da mídia que protagonizaram o “golpe dos corruptos” e têm feito um baita esforço para blindar a quadrilha do Judas Michel Temer. Exatamente por isso, vale postar no blog. Serve como mais um alerta para os que confiam cegamente na chamada grande imprensa – os “midiotas”. Aproveito a nota irônica publicada nesta terça-feira (17) pelo Jornal do Brasil, que tem mantido uma linha editorial mais independente diante do covil golpista:

Fascista mirim ataca Janio de Freitas

Por Altamiro Borges

O fascista mirim Kim Kataguiri – também já apelidado carinhosamente de “Kinta Katiguria” – resolveu utilizar o espaço semanal gentilmente cedido pela Folha golpista para criticar um dos jornalista mais respeitados do país, o veterano Janio de Freitas. Ainda sem explicar as origens da grana do seu sinistro Movimento Brasil Livre (MBL), o fedelho afirma que “Janio de Freitas vive num mundo paralelo” por criticar a gangue que assaltou o poder em Brasília. Ele até parece um porta-voz infantil, “recatado e do lar”, do Judas Michel Temer – sabe-se lá a que preço.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Guilherme Boulos e o pânico dos golpistas

Por Altamiro Borges

Após quase 10 horas de detenção nesta terça-feira (17), o líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Guilherme Boulos, sintetizou bem os motivos da sua prisão arbitrária. "O intuito é o de intimidar a luta dos movimentos populares. Isso é notório. Cada vez mais eles tentam desmoralizar os movimentos... Quero dizer que não vão conseguir nos intimidar. A luta só vai crescer, vai aumentar a cada gesto fascista, a cada gesto ilegal, abusivo, como essa prisão de hoje".

Guilherme Boulos foi acusado por "incitação à violência, desobediência e outros crimes", exatamente quando tentava evitar a truculência da PM numa desocupação de terreno na capital paulista. "Acabei sendo indiciado por resistência. Para mim, resistência não é crime. Crime é despejar 700 famílias sem ter alternativa, resistência é uma reação legítima das pessoas contra uma barbaridade como esta".

Demissões e pânico na Globo e GloboNews

Por Altamiro Borges

Em seu esforço para embelezar o covil golpista de Michel Temer, a comentarista Eliane Cantanhêde – aquela da "massa cheirosa" do PSDB – elogiou no programa "GloboNews Em Pauta" da noite desta terça-feira (17) o "clima de otimismo na economia brasileira". Com certeza, ela não estava informada sobre o clima de pânico que impera entre os seus colegas de redação do império global. Segundo o jornalista Ricardo Feltrin, há fortes temores de que uma nova onda de cortes atingirá os profissionais da TV Globo e da GloboNews. Vale conferir sua postagem:

Ludmilla processa racista da TV Record

Por Altamiro Borges

Numa atitude exemplar, a cantora Ludmilla decidiu prestar queixa contra o apresentador "Marcão Chumbo Grosso", da TV Record de Brasília. No seu programa sensacionalista "Balanço Geral-DF", o desequilibrado chamou a artista de "macaca" e desferiu outros ataques racistas. O vídeo teve impacto imediato nas redes sociais, gerando uma onda de revolta. Diante das críticas, o valentão se acovardou e trancou o seu perfil no Instagram. Já a cantora Ludmilla reagiu indignada às declarações do sujeito, classificando-as como "um desrespeito absurdo, vergonhoso", e anunciou que iria à Justiça:

'IstoÉ' explora e persegue sindicalista

Por Altamiro Borges

Pelo jeito, o chapa-branquismo da revista IstoÉ – também conhecida nos meios jornalísticos como “QuantoÉ” devido à postura mercenária de seus donos – não está conseguindo contornar a grave crise financeira da empresa. A grana repassada pelo covil golpista de Michel Temer, com o inexplicável aumento dos anúncios publicitários, não tem sido suficiente para salvar a decadente Editora Três, que publica também as revistas IstoÉ Dinheiro, Rural, Motor Show, Planeta e Menu. Nos últimos meses, o atraso dos salários e o desrespeito aos direitos trabalhistas têm sido comuns. E agora, diante da reação dos trabalhadores, que já ameaçaram paralisar as redações, a empresa resolveu apelar para as práticas antissindicais, revelando todo o seu autoritarismo.

'Veja' deu pérola aos porcos!

Por Marcelo Auler, em seu blog:

"Dar pérolas a porcos" é um ditado antigo, surgido de uma passagem bíblica (Evangelho – Mt 7, 6.12-14), com o significado de dar algo de valor a quem não o aprecia, não o compreende ou não o merece. No jornalismo, uma velha máxima que profissionais experientes sempre levam em conta assemelhando-se ao ditado, é jamais dar espaço a quem não tem o que falar ou, quando fala, apresenta versões que o entrevistador nem sempre está pronto para contestá-las. Diz-se que é gastar papel com quem não merece, correndo-se o risco de fazer o leitor de bobo ao retransmitir informações que não conferem com a realidade. Foi o que aconteceu com a revista Veja edição 2513 (data de capa 18 de janeiro de 2017), que chegou às bancas no final de semana, trazendo nas páginas amarelas o chamado pingue-pongue com o delegado federal Maurício Moscardi Grillo.

"Temer é o chefe da quadrilha"

Por Conceição Lemes, no blog Viomundo:

10 de dezembro de 2015. Fábio Cleto, recém-exonerado da vice-presidência da Caixa Econômica Federal pela presidenta Dilma Rousseff, é preso na Operação Catilinárias, uma das etapas da Lava Jato.

Cleto faz acordo de delação premiada e afirma que o doleiro Lúcio Bolonha Funaro e o então deputado federal e presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), comandavam o esquema de cobrança de propinas de empresas interessadas em obter empréstimos do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FI-FGTS).

Dr. Janot é um usurpador

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

Lê-se na Folha que o Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, vai falar amanhã a uma platéia de empresários que “Operação Lava Jato, que ele comanda e já mandou para a cadeia um punhado de executivos de grosso calibre, não é um ataque ao capitalismo.”

Eu procurei na Constituição e na Lei Orgânica do Ministério Público para ver se havia alguma atribuição semelhante na legislação ao que vai fazer o Dr. Janot e não encontrei nada ligeiramente assemelhado, ao contrário.